Crónicas de uma Leitora: "Mr. Clarinet", Nick Stone - Opinião

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

"Mr. Clarinet", Nick Stone - Opinião


Autor: Nick Stone
Edição/reimpressão: 2007
Páginas: 492
EditorGótica

Sinopse:

Tratava-se de um trabalho que Max Mingus, detective privado de Miami, dificilmente poderia recusar: 10 milhões de dólares para localizar o filho do multimilionário Carver - desaparecido há mais de três anos. 
Max conhece o preço de uma má aposta, mas aceita ir ao Haiti porque mais ninguém o fará. Uma ilha sem lei, onde reinam o vudu e a magia negra, onde cada homem é forçado a enfrentar os seus demónios pessoais, o Haiti é também o lar de um monstro a quem chamam Mr. Clarinet, infame raptor de inúmeras crianças. 
Na busca pelo rapaz, vivo ou morto, a única coisa que Max tem a perder é a própria vida. Mas, no Haiti, há destinos muito piores do que a morte… Intrigante, de cortar a respiração e altamente constrangedor, Mr. Clarinet irá cativar os leitores lançando o seu feitiço obscuro até ao mais exigente fã do thriller.

Opinião:
Obscuro. Misterioso. Oculto.
Este é um bom livro. Tem uma acção e personagens interessantes, assim como uma série de ingredientes que nos levam a desfrutar dele.
Depois existe o resto. Haiti, magia negra, magia branca, uma cultura desconhecida, um povo desgraçado, um país azarado. Nick Stone consegue descrever de uma forma espantosa o país das Caraíbas mas também o modo de vida e a maneira de pensar dos seus habitantes.
Li "Mr Clarinet" há alguns anos e ainda hoje recordo um episódio no qual Stone relatou a forma como dezenas e dezenas de crianças apareceram no meio da noite, agressivas e unidas como lobos, miseráveis e vazias por nada possuírem. Eram novas mas mostravam-se perigosas, no entanto não passavam de meninos. O autor consegue trazer muita emoção nesta ficção. E por isso a aconselho.

Sem comentários:

Enviar um comentário