Crónicas de uma Leitora: [Notícia] Coleção CHERUB, de Robert Muchamore, com mais de 200 mil livros vendidos

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

[Notícia] Coleção CHERUB, de Robert Muchamore, com mais de 200 mil livros vendidos

O fim da primeira série

A 14 de janeiro chega às livrarias portuguesas o muito aguardado décimo segundo e último livro da primeira série da coleção juvenil CHERUB, Tsunami. As obras de Robert Muchamore ultrapassaram, em 2012, a barreira dos 200 mil exemplares vendidos no nosso país.
Em outubro, ainda antes de dar por finalizada a primeira série da coleção, a Porto Editora publicou o primeiro título da segunda série, protagonizada por novos recrutas. República Popular chegou rapidamente aos primeiros lugares dos principais tops de vendas nacionais e de Tsunami espera-se sucesso semelhante.


TSUNAMI
Após um violento tsunami destruir quase por completo uma ilha tropical, o seu governador aproveita a situação para construir estâncias de luxo muito lucrativas. James Adams tem como missão proteger a família corrupta do governador da ilha e o agente não gosta muito da ideia, sabendo que esta será a sua última missão na CHERUB. E, para complicar ainda mais, o seu colega Kyle Blueman reaparece com um plano ultrassecreto, nada oficial e muito, muito perigoso… Chegada a hora da verdade, James terá de escolher entre ser leal à CHERUB ou ao seu melhor amigo.




A CHERUB
É o braço juvenil dos serviços secretos britânicos (MI5). O grupo foi criado a partir do pressuposto de que nenhum criminoso desconfiaria de que crianças perfeitamente normais pudessem ser espiões. Porém, os membros da CHERUB, embora o pareçam, não são jovens normais, mas sim profissionais treinados com rigor – todos eles órfãos –, enviados para missões de espionagem contra terroristas e traficantes de droga temidos internacionalmente.

O AUTOR
Robert Muchamore nasceu a 26 de dezembro de 1972, em Islington, Inglaterra. Trabalhou durante treze anos como detetive privado, mas abandonou a profissão para se dedicar à escrita a tempo inteiro.
Costuma levar quatro a cinco meses a escrever um livro, sendo que dedica o primeiro à pesquisa e o segundo à planificação. Só depois escreve. Tentar escrever aquilo que gostaria de ter lido aos 13 anos de
idade foi a principal razão para a criação da coleção CHERUB.

IMPRENSA
É o autor estrangeiro preferido dos jovens leitores portugueses. Num país em que os pais se queixam sobre a falta de leitura dos filhos, Muchamore contraria esta situação.
Diário de Notícias

Robert Muchamore é o escritor infantojuvenil da atualidade.
Jornal de Notícias

Robert Muchamore criou um novo tipo de agente secreto: miúdos órfãos. Os livros da coleção Cherub dirigem-sea jovens entre os 12 e os 17 anos. E são um sucesso.
Sol

Robert Muchamore, autor juvenil das séries CHERUB, arrasta multidões.
Diário Económico

Coleção que conquista milhões de jovens.
SIC

Em Portugal lidera as preferências entre os jovens.
RTP

Escritos com um ritmo de thriller e com uma imaginação contagiante, os episódios de cada livro marcam o estilo jovial e atraente de contar histórias dos nossos tempos.
Carlos Pinto Coelho

Sem comentários:

Enviar um comentário