Crónicas de uma Leitora: A Marca do Diabo de Rennie Airth - Opinião

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

A Marca do Diabo de Rennie Airth - Opinião


A Marca do Diabo

Autor: Rennie Airth
Género: Policial
Editora: Ulisseia
Páginas: 344


Sinopse:

Decorre o ano de 1932 e John Madden, o brilhante inspector da Scotland Yard, está reformado e desfruta de uma pacata existência no campo com a mulher e os filhos. 
Esse mundo protegido, alheio aos conflitos que se antevêem na Europa, é subitamente perturbado por uma descoberta macabra: nos campos que cercam a casa de Madden, jaz o corpo destroçado d uma menina da aldeia, brutalmente assassinada. Madden está convencido de que não se trata de um crime isolado, sobretudo quando há mortes suspeitas que vão muito para além daquela zona rural de Inglaterra - um serial killer anda a monte. As evidências começam a apontar para um suspeito que possa ter ligações com as redes de espionagem internacionais, actuando sob o respeitável disfarce das suas missões, e satisfazendo assim o seu insaciável apetite de matar. 
Madden terá de colaborar com os serviços secretos britânicos e até com a polícia alemã. 
Mas poderão todos esses esforços evitar que o assassino cometa um novo crime?




Opinião:

Numa pacata zona da Inglaterra, uma criança de 12 anos é violada e brutalmente assassinada e o seu rosto completamente desfigurado, demonstrando uma intensa raiva por parte do criminoso.

Ao longo da investigação, a Scotland começa a descobrir que este não é o único crime com a mesma assinatura, outros surgiram em diferentes zonas de Inglaterra e até mesmo para lá das fronteiras. Todas as vitimas são meninas entre os 10 e 12 anos de idade e provavelmente ainda existirá mais.

Os investigadores não tem outra solução senão pedir a colaboração da policia onde foram cometidos os outros crimes, mais eis que tudo aponta para que o assassino seja de nacionalidade inglesa. O assassino tem que ser alguém com uma ocupação que lhe permita ou até mesmo exija, deslocações e permanências durante meses a esses países. Desconfia-se de uma figura publica importante e até mesmo com imunidade. Com isto tudo a Scotland Yard receia um escândalo que afectará negativamente o seu país, estando a Europa às portas de uma Guerra iminente.

Este livro é intenso e tem uma escrita muito inteligente. Ao lê-lo senti como se fizesse parte das personagens, vivi intensamente os seus sentimentos, as suas frustrações, a sua impotência, sabendo que o criminoso já teria escolhido a sua próxima vitima. É urgente descobrir a identidade deste serial killer bem como da sua presa.

Adorei "A Marca do Diabo", embora aborde a morte de crianças, que é algo que mexe muito comigo. Considero este livro de leitura obrigatória, para quem gosta de um excelente policial. 

Não conhecia nem nunca tinha lido nada de Rennie Airth, mas vou querer muito ler o seu outro livro traduzido em PT "Rio de Trevas", aguardando com expectativa que este me proporcione uma leitura tão agradável quanto este.

Sem comentários:

Enviar um comentário