Crónicas de uma Leitora: [Opinião] Série Novos Contos de Vampiros de Anne Rice

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

[Opinião] Série Novos Contos de Vampiros de Anne Rice

 Autor: Anne Rice
Edição/reimpressão: 1999
Páginas:280
Editor:Publicações Europa-América

Sinopse:
Pandora tem dois mil anos de idade e as suas experiências tiveram início na Roma Imperial. Foi na Cidade Eterna que ela encontrou e se apaixonou pelo, ainda mortal, Marius, mas foi no exótico porto de Antioquia que Pandora o reencontrou, já tornado imortal e senhor do Poder Negro, e se iniciou a fantástica aventura que os conduziu... até ao presente.
  
Autor: Anne Rice
    Edição/reimpressão: 1999
Páginas:280 
Editor:Publicações Europa-América
Sinopse:
Educado na Florença de Cosimo de' Medici, treinado na arte da cavalaria no castelo do pai no cume de uma montanha, Vittorio vive num mundo de esplendor palaciano e prazeres provincianos, um mundo subitamente ameaçado, quando a sua família é confrontada por uma força terrível.
Em plena convulsão social, Vittorio é seduzido por Ursula, o mais belos dos seus inimigos sobrenaturais.



Opinião:
Este livro conta-nos a história de um vampiro com dois mil anos de idade, chamada de Lídia, a Pandora, que terá vivido durante o auge do Império Romano. Um pouco como o livro “Entrevista com o vampiro” aqui Pandora é abordada numa das ruas de Paris, por outro vampiro chamado David, que quer escrever sobre a sua vida enquanto mortal até aos últimos dias. Claro que Pandora fica de pé atrás, por não gostar de falar da sua vida passada, no entanto os encantos do estranho levam-na a ceder.

Eu adorei Pandora, é uma personagem extremamente forte, que viveu em diversas épocas, super inteligente e que se liga ás áreas dos direitos das mulheres e ao feminismo. Juntando também as diversas religiões.
Falando no Egipto Antigo, o Império Romano, a Mitologia Grega... é simplesmente maravilhoso. Com uma pesquisa meticulosamente bem elaborada e usada, e como sempre uma delicadeza para o detalhe e para a descrição que Anne Rice nos tem habituado, mais a sua imaginação talento inigualável.
Mulher independente apaixona-se por Marius que é o seu contrário absoluto. (Quem leu os livros da Crónicas dos Vampiros já o conhece certamente, e Pandora é então a sua ex-namorada). E grande parte do livro ela fala dele, e tenho a dizer que é das mais belas histórias de amor que li.
Ao invés do que se possa pensar, este livro e o próximo tem ligação com as Crónicas dos Vampiros, como se fosse um extra
È um livro que poderia ser um pouco maior, deixa-nos cheios de sede de conhecer mais, viver mais pelos olhos de Pandora.

Vittorio, O vampiro,é o segundo e ultimo desta série de contos. E é diferente do romance anterior, começando pela religião que em Pandora, o Paganismo desempenhou um papel importante nela, aqui é o Cristianismo.

Vittorio nasceu durante o período da Renascença Italiana, educado como um cavaleiro para proteger a sua terra. Começando a História por falar sobre a vida de Vittorio e a sua família, que é dona de um terreno grande em Itália, onde vive a sua e outras famílias que pai protege.
Aparecem alguns vampiros e propõem que lhes dêem as crianças, os velhos, que ninguém haveria de sentir falta. No entanto o pai de Vittorio recusa-se imediatamente de lhe dar tal pessoas, o que os vampiros obviamente não gostaram, e mataram a sua família toda, excepto Vittorio, que é salvo por Ursula, uma vampiro bonita e sedutora.
“Vivo” Vittorio começa a sua caça, alimentado pela vingança, e chocado pelas mortes. Em paralelo começa a caça de Ursula por Vittorio que claro está, o salvou por algum motivo.
Que de facto adorei, somos surpreendidos a cada momento, enquanto li-a nunca saberia o que iria acontecer, não me passava pela ideia.
O que me fez adorar este livro foi Vittorio também ser um amado da pintura e descrever as mais belas que ele vê. Há conversas com anjos, que a partida pode não se encaixar bem, mas que resulta.
Aqui o romance entre Vittorio e Ursula é algo apaixonante, mas triste e repleto de culpas, pois Vittorio não esquece que ela também ajudou a matar a sua família, mas no entanto o seu amor pro Ursulua é o que de certa forma o mantém vivo. Um romance cheio de ódio e de amor que duas personagens vivem, e que é simplesmente perfeito embora triste.
Mais um livro excelente, confesso que estava cheia de saudade de ler vampiros da Anne Rice.

Sem comentários:

Enviar um comentário