Crónicas de uma Leitora: [Opinião] O indesejado de Sarah Waters

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

[Opinião] O indesejado de Sarah Waters

 Autor: SarahWaters
Edição/reimpressão: 2011
Páginas:480
Editor:  Bizâncio
Sinopse:
Num Verão poeirento depois da guerra, na zona rural de Warwickshire, um médico é chamado para ir ver uma doente a uma casa isolada chamada Hundreds Hall. É nela que vive a família Ayres há mais de dois séculos. A casa de traça georgiana, outrora bela e imponente, está agora em declínio, com a alvenaria a cair, os jardins sufocados pelas ervas e o relógio do estábulo parado para sempre nas vinte para as nove. Os seus proprietários — mãe, filha e filho — tentam adaptar-se a uma sociedade em mudança, e apaziguar os seus próprios conflitos. Mas estarão os Ayres assombrados por algo mais sinistro do que um modo de vida que está a desaparecer?

Opinião:

O Indesejado é realmente uma leitura agradável e que me surpreendeu pela positiva, principalmente por ter terminado de uma forma enigmática.

A empregada dos Ayres, adoece e Dr. Faraday desloca-se a Hundreds Hall. Local onde vivia enquanto jovem quando a sua mãe lá teria estado a trabalhar numa geração dos Ayres.
O livro começa com as memórias que Dr. Faraday tem desde que era mais novo e com o que ele encontra agora e que é tudo completamente diferente. Não é tão fantástico como se lembrava, muito pelo contrário.
O que me deixou ainda mais curiosa foi quando o Dr. Faraday examina a empregada e vê que ela não está propriamente doente. Tem é um enorme medo daquela casa e diz sentir que algo de mal se passa por lá.
Dr. Faraday é “chamado” a casa com mais frequência, como se algo o chamasse a propriedade. E se estava curiosa, mais fiquei quando o mal apanha cada elemento da família. No entanto Dr. Faraday tinha sempre uma explicação cientifica para tudo, acreditando sempre na medicina e que não haveria mal nenhum na casa. Se alguém tivesse alucinações, o problema era dos esgotamentos nervosos, e por isso precisavam de se acalmar.

Adorei conhecer o Dr. Faraday, que é o narrador, é simplesmente perfeito e de certa forma divertido.
Com uma escrita fluída e com descrições que achei fantásticas, Hundreds Hall e os seus habitantes tanto do passado como do presente são realmente maravilhosas. Achei tão perfeitas que ler de noite parecia que me contavam histórias de fantasmas que eu não queria saber, mas que gostava de saber como acabam. Não acreditando que os fantasmas me possam fazer mal algum confesso que neste livro ficamos sempre com receio que alguém nos esteja a ver e nós não. Mas o que teria Hundread Hall, os habitantes teriam uma doença mental ou seria alucinações ou seria mesmo assombração?

Foi sem duvida uma leitura muito agradável e um prazer conhecer a escrita de Sarah Waters.

Outros livros da autora:




 

Sem comentários:

Enviar um comentário