Crónicas de uma Leitora: "A Águia do Império", de Simon Scarrow - Opinião

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

"A Águia do Império", de Simon Scarrow - Opinião



Autor: Simon Scarrow
Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 432
Editor: 11 X 17


Sinopse:
Afastado de Roma devido a uma conspiração que envolve o próprio Imperador, o jovem Quintus Cato, amante das letras e da vida no palácio, chega à Germânia para se inscrever como recruta na Segunda Legião, a mais temida e afamada dos exércitos de Roma. E se a adaptação aos rigores da vida militar já se revela terrivelmente difícil, o jovem ainda tem de enfrentar o desprezo dos camaradas quando descobrem que, graças aos contactos que tem em Roma, Cato vai receber um posto superior ao deles: o de lugar-tenente de Macro, o mais experiente e destemido de todos os centuriões. Para recuperar o respeito dos camaradas, Cato vai ter de provar a sua coragem contra as sanguinárias tribos germânicas. E se sobreviver, o pior ainda está para vir: a Segunda Legião vai ser enviada para uma terra de barbaridade sem paralelo, a nebulosa e distante Britânia..

Opinião:
Aventureiro. Dinâmico. Esclarecedor.
Este é o primeiro livro de uma extensa saga que reporta aos feitos da legião romana pela Europa. Os cenários estão impecavelmente descritos, a acção é constante e apelativa, a informação histórica revela-se altamente valiosa. Sendo assim, classificaria qualquer um dos livros pertencentes a esta série como muito bons.
Porém, existe algo mais. As personagens estão extraordinárias, não só as principais, como as que se atravessam no caminho das anteriores. Macro é um durão, bravo e selvagem. Cato é um jovem sensível e inteligente que tenta a todo o custo impor-se num mundo que não parece ter sido feito à medida dele. E, no entanto, encaixam na perfeição. Eles riem, discutem, divertem-se, lutam, ajudam-se mutuamente.
Estes livros prendem o leitor do princípio ao fim. Estão muito bem conseguidos.

2 comentários:

  1. Olha este é um dos que gostaria de ler um dia, parece ser muito bom :D

    ResponderEliminar
  2. É muito bom Raquel. Mesmo para quem não seja um grande aficionado do género, como é o meu caso, o qual leio ocasionalmente. Vale a pena.

    ResponderEliminar