Crónicas de uma Leitora: Uma Aposta Perversa de Emma Wildes - Opinião

sábado, 29 de setembro de 2012

Uma Aposta Perversa de Emma Wildes - Opinião

Autora: Emma Wildes
Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 352
Editor: Editorial Planeta
Sinopse:
Não se fala noutra coisa na cidade. Num momento menos sóbrio, os dois mais famosos libertinos de Londres - o conde de Manderville e o duque de Rothay - fazem uma aposta muito publicitada para decidirem qual deles é o melhor amante. Mas que mulher que reúna beleza, inteligência e discernimento concordará em ir para a cama com ambos os homens e declarar qual deles é mais competente a satisfazer os seus desejos mais profundos? Lady Caroline Wynn é a última mulher que alguém esperaria que se oferecesse. Uma viúva respeitável com uma reputação de gelo, lady Caroline mantém-se firmemente fora do mercado de casamento. Pode não desejar outro marido, mas o seu breve casamento deixou-a com algumas perguntas escandalosas sobre o acto de fazer amor.

Se o conde e o duque concordarem em manter secreta a identidade dela, lady Wynn decidirá qual dos dois detém a maior mestria entre os lençóis. Mas, para surpresa de todos, o que começa como uma proposta indelicada transforma-se numa espantosa lição de amor eterno....
Opinião:
Um livro que se lê num fôlego, uma escrita fácil, rápida e elegante que nos envolve e nos faz perder nas suas linhas. O tema? Uma aposta ultrajante, escandalosa, polémica. Os dois homens mais cobiçados de Londres numa noite de copos decidem apostar qual deles é o melhor conhecedor de mulheres, o amante mais ardente mas o dificil não é encontrar uma senhora disposta a ajudá-los mas que seja "séria" e sem segundas intenções. Tendo em conta que a ação se passa no sec. XIX este tema é ainda mais escandaloso. Numa sociedade pretensamente virtuosa as polémicas sucedem-se. O Conde e o Duque são grandes amigos perto da casa dos 30 anos e que se recusam a tirar a pureza a uma donzela mas conseguem com o seu charme e recorrendo ao uso do flirt que várias mulheres passem pelas suas camas, casadas, viuvas! Contudo jamais imaginariam que a jovem viuva do visconde Wynn pudesse aceitar este desafio e lhes propusesse ser a juiza de tal aposta.
O Duque de Rothay mais conhecido por Duque Demoniaco fica intrigado com Caroline e propõe que cada um tenha uma semana na sua companhia considerando que uma noite é pouco para lhe mostrar tudo o que sabe fazer. Contudo foi surpreendido com a ingenuidade e assombro da jovem mulher. Tendo-se escondido detrás de um manto gelado de distancia Caroline afasta as pessoas que se encontram à sua volta com altivez não dando azo a mexericos. Nos braços do Duque encontra não só o prazer que o falecido marido nunca lhe deu como também passa dias maravilhosos ao seu lado, desfrutando da sua companhia, conversando de tudo conseguindo chegar a um nivel de intimidade muito mais intensa que a sexual.
Entretanto o Conde de Manderville é consumado pelo amor que descobriu há mais de um ano, não se conforma com esse facto e faz as mais variadas tropelias e peripécias.
 
O amor surge onde menos se espera e Emma Wildes consegue-nos cativar com as suas personagens e descrições da época. Percebemos em várias ocasiões as referências à sociedade inglesa do sec. XIX, os bailes, os maneirismos, os comportamentos em sociedade tão diferentes das verdadeiras intenções e maneiras de estar em privado. Um livro realmente leve, sem demasiados dramas e complicações. As suas descrições são interessantes não roçando sequer o enfadonho.

Gostei imenso e espero ter oportunidade de ler outras obras desta autora. 

3 comentários:

  1. fiquei curiosa =)...é romance erótico ou nem por isso??

    ResponderEliminar
  2. Estou desejosa por conhecer esta escritora, entraram para a minha estante 3 livros dela, por trocas que fiz com uma bloguer e logo que possa pego neles.
    Boas leituras;)

    ResponderEliminar