Crónicas de uma Leitora: Heróis da história de Portugal como nunca foram contados

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Heróis da história de Portugal como nunca foram contados


Título: Heróis da história de Portugal como nunca foram contados
Autor: Pedro Marta Santos
Ilustrações: Tiago Gonçalves
Editora: Guerra e Paz, Novembro de 2011
Páginas: 206

Sinopse:
O que é um Herói? Será alguém que sofreu e superou algum tipo de provação como Nun’Álvares Pereira, herói de Aljubarrota, ou Fernão de Magalhães, obstinado em provar que se podia, por mar, dar a volta ao mundo?
E não será herói Luís de Camões, que sobre si mesmo se fecha para escrever Os Lusíadas?
Ou Aristides Sousa Mendes por ter preferido seguir um imperativo ético em vez de se submeterão poder de Salazar?
Num tempo de descrença e pessimismo, sabe bem recordar os Heróis da nossa História. Sabe bem ler a história de homens e mulheres que foram um exemplo de coragem física, de abnegação, ou de construção de imaginário, de desenvolvimento científico, de mudança de costumes, de firmeza moral, de coerência política.
O autor, Pedro Marta Santos, dá-nos, com emoção e verdade, a história de 10 Hérois da História de Portugal. São 19 histórias que nos contam a História como nunca tinha sido contada. Uma narrativa a que as ilustrações de Tiago Gonçalves oferecem um contraponto visual.
Heróis de Portugal é o livro do reencontro com as nossas figuras maiores: com as suas aventuras e com as suas imagens.

Opinião: 
Com o actual estado da nação portuguesa, onde as medidas de austeridade e opressão são uma constante por parte do Governo e têm originado, cada vez mais, indignação por parte dos portugueses, bem visíveis nas manifestações de protesto nas últimas semanas, este é o livro ideal para nos recordarmos – isto é para quem se esquecer – que afinal temos de nos orgulhar de ser quem somos, pelo menos em homenagem aos nossos antepassados. Com uma retrospectiva pela história, Pedro Marta Santos, jornalista e argumentista - autor dos guiões de Amália, O Filme, A vida privada de Salazar e Uma aventura na casa assombrada – transporta-nos no tempo e, pelo menos, a mim fez-me redobrar o orgulho em ser portuguesa.
Através dos exemplos vindos da nossa história, com homens e mulheres de pulso, garra e forte determinação, temos de encontrar aí forças para nós próprios superarmos os obstáculos actuais, sem entrar em lamentos, que não levam a lado nenhum, e sem nunca cruzar os braços. Seguir em frente mesmo em tempos de dificuldades, lutar contra estigmas impostos pela sociedade e defender, até ao limite, as suas crenças e ideais foi o que fizeram algumas das personalidades abordadas neste livro. Desde D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal e fundador de Portugal (que tanto me orgulha ou não fosse eu natural de Guimarães, o Berço da Nação), passando pela Rainha Santa Isabel, um exemplo de solidariedade e ajuda aos mais desfavorecidos, Luís de Camões, um dos ex-libris da nossa literatura; Carolina Beatriz Ângelo, natural da Guarda, uma mulher de ideias fixas e que foi das primeiras a entrar na Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa; até Aristides Sousa Mendes, para mim um dos maiores da nossa história ao ter tido a coragem de desafiar o regime fascista de Salazar, salvando a vida a milhares de judeus. Com uma escrita fácil e, em simultâneo, um humor e uma ironia que se encontra em cada frase, este livro torna-se super cativante para ficarmos a conhecer melhor as nossas raízes. Afinal, se não defendermos e imortalizarmos o que é nosso quem o fará?

Saudações literárias!!!

Susana Cardoso



Sem comentários:

Enviar um comentário